A origem dos seres humanos de acordo com os antigos textos sumérios

O mito da criação dos antigos sumérios pode ser encontrado no Enuma Elish, o texto sagrado que conta como os humanos foram criados pelos deuses vindos do céu.

525
O caos e o deus do sol sumério
Links Patrocinados
 

A Suméria, ou “terra dos reis civilizados”, floresceu na Mesopotâmia, hoje o Iraque moderno, por volta de 4.500 a.C. Os sumérios criaram uma civilização avançada com seu próprio sistema de linguagem e escrita elaboradas, arquitetura e artes, astronomia e matemática.

O sistema religioso era complexo, composto por centenas de deuses. De acordo com os textos antigos, cada cidade suméria era guardada por seu próprio deus; e enquanto os humanos e deuses costumavam viver em harmonia, os humanos serviam aos deuses.

Links Patrocinados
 

O mito da criação suméria pode ser encontrado em uma tábua em Nippur, uma antiga cidade mesopotâmica fundada em aproximadamente 5.000 a.C.

O texto sagrado Enuma Elish (A criação da Terra) de acordo com as tábuas dos sumérios começa assim:

Quando no alto não se nomeava o céu,
e embaixo a terra não tinha nome, 
E o oceano primordial Apsu, seu pai,
E o caos, Tiamut, a mãe de todos.
As suas águas estavam misturadas,
E nenhum campo estava formado, nenhum pântano era visto;
Quando nenhum dos deuses tinha sido chamado à existência,
E nenhum tinha nome, e nenhum destino foi ordenado;
Então foram criados os deuses no meio do céu,
Lahmu e Lahamu foram convocados a existir…

A mitologia suméria afirma que, no início, deuses semelhantes aos humanos governavam a Terra. Quando chegaram à Terra, havia muito trabalho a ser feito e esses deuses trabalhavam o solo, cavando para torná-lo habitável e extraindo seus minerais.

Os textos mencionam que em algum momento os deuses se revoltaram contra o trabalho que eles faziam.

Quando os deuses semelhantes aos homens
Aborreceram-se do trabalho e sofreram a portagem
O esforço dos deuses foi grande,
O trabalho era pesado, a angústia era grande.

Anu, o deus dos deuses, concordou que seu trabalho era muito pesado. Seu filho Enki, ou Ea, propôs criar um homem para suportar o trabalho, e assim, com a ajuda de sua meia-irmã Ninki, ele o fez. Um deus foi morto, e seu corpo e sangue foram misturados com barro. A partir desse material foi criado o primeiro ser humano, à semelhança dos deuses.

Vocês massacraram um deus em conjunto.
Com a sua personalidade
Eu removi o seu trabalho pesado
Impus o teu trabalho ao homem.
…
No barro, Deus e homem
Serão ligados,
A uma unidade reunida;
De modo que até ao fim dos dias
A Carne e a Alma
Que num deus amadureceram -
Que a alma de um parentesco de sangue seja amarrada.

Este primeiro homem foi criado no Éden, uma palavra suméria que significa “terreno plano”. No Épico de Gilgamesh, o Éden é mencionado como o jardim dos deuses e está localizado em algum lugar na Mesopotâmia entre os rios Tigre e Eufrates.

Inicialmente, os seres humanos foram incapazes de se reproduzir por si próprios, mas mais tarde foram modificados com a ajuda de Enki e Ninki. Assim, Adapa foi criado como um ser humano totalmente funcional e independente. Esta ‘modificação’ foi feita sem a aprovação do irmão de Enki, Enlil, e um conflito entre os deuses começou. Enlil tornou-se o adversário do homem, e a tábua suméria menciona que os homens serviam aos deuses e passavam por muitas dificuldades e sofrimentos.

Adapa, com a ajuda de Enki, ascendeu a Anu, onde não soube responder a uma pergunta sobre “o pão e a água da vida”. As opiniões variam sobre as semelhanças entre esta história da criação e a história bíblica de Adão e Eva no Éden.