A Pedra do Ingá, na Paraíba

Este é um monumento arqueológico brasileiro, localizado no município de Ingá, no Estado da Paraíba, e que contém diversas inscrições e desenhos rupestres entalhados em rocha.

342
Links Patrocinados
 

Segundo pesquisadores, essa formação rochosa ocupa uma área total de aproximadamente 250 m². O monumento é formado por uma pedra principal, que constitui um paredão rochoso vertical com mais de 50 metros de comprimento e cerca de 3 metros de altura e também por algumas formações anexas repletas de inscrições.

A Pedra do Ingá também é conhecida como Itacoatiara, palavra que vem da língua tupi e que significa pedra pintada e fica em uma área tombada como Monumento Nacional pelo IPHAN desde 1944.

Links Patrocinados
 

Localizado a 109 km de João Pessoa, o local atrai um grande número de visitantes todos os anos. A maior parte dos turistas segue até a Pedra do Ingá de carro, pelas estradas BR 230 e PB 90.

O Sítio Arqueológico da Pedra do Ingá é um dos mais famosos do Brasil e conta com uma boa infraestrutura para receber os turistas e viajantes e abriga um Museu de História Natural, que apresenta aos visitantes diversos fósseis e antigos objetos indígenas encontrados na região.

A Pedra do Ingá chama a atenção dos pesquisadores e dos turistas por conta de suas misteriosas imagens rupestres.

Até hoje, os arqueólogos não sabem o significado dos desenhos, que, aparentemente, retratam seres humanos, animais, frutas e constelações.

Alguns estudos sugeriram que as inscrições encontradas na Pedra do Ingá sejam semelhantes a desenhos achados no Chile, que teriam, supostamente, sido feitos pelos povos da Ilha de Páscoa.

Para alguns arqueólogos, as inscrições da pedra são simplesmente ensinamentos que eram passados por anciãos às novas gerações em tempos remotos. Também há quem acredite que os desenhos rupestres tenham sido feitos por seres de outros planetas ou, até mesmo, pelo povo Inca.

A verdade é que, mesmo sem entender o significado do monumento, a Pedra de Ingá se tornou um marco turístico na Paraíba. As imagens nas pedras mostram certamente informações importantes sobre a vida do homem pré-histórico. Além disso, o Sítio Arqueológico da Pedra do Ingá foi o primeiro no Brasil a ser protegido pelo governo, o que ressalta ainda mais sua relevância para o país.

Vale a pena visitar a Pedra do Ingá e o Museu de História Natural. É um roteiro turístico para quem gosta de explorar os mistérios do mundo e ver fósseis e réplicas de múmias.

É importante ressaltar que as inscrições desta pedra já duram séculos e, por isso, precisam ser preservadas e tratadas com respeito e cuidado pelos visitantes.