Arqueólogos descobrem a tumba de uma antiga sacerdotisa do Egito de 4,4 mil anos atrás

Descoberta em 2018 nas escavações arqueológicas no Egito, a tumba de uma mulher chamada Helpet foi encontrada próximo do Cairo e da Grande Pirâmide de Giza. A tumba era adornada com pinturas nas paredes bem raras e bem conservadas, o que empolgou bastante os arqueólogos.

365
Links Patrocinados
 

Estudando o local, os especialistas mostraram que a mulher da qual a tumba pertencia era da alta elite e tinha uma forte ligação com o palácio real.

Helpet era uma sacerdotisa para a Deusa da Fertilidade Hathor, esta a qual ajudava as mulheres na hora do parto. As pinturas na parede da sua tumba retratavam várias cenas do seu cotidiano, incluindo suas observações de momentos de caça, pesca ou recebimento de oferendas dos seus filhos.

Links Patrocinados
 

Cenas de performances de música e dança, assim como de macacos atuando como animais domésticos, estavam também retratadas.

O local da tumba faz parte de um cemitério em Giza que abrigava oficiais da Quinta Dinastia do Velho Reino. A tumba em si possuía um estilo de arquitetura e elementos decorativos da Quinta Dinastia, com uma entrada levando a um santuário na forma de ‘L’, e os especialistas acreditam que ela data de algo em torno de 2400 a.C.

Mais estudos serão feitos na tumba para decifrar todos os seus segredos.