Cientistas conectam Neurônios Artificiais e Biológicos pela Internet

Quem nunca imaginou ter seu cérebro conectado diretamente com a internet?

Links Patrocinados
 

Pode parecer coisa de filme de ficção científica, mas uma equipe de cientistas europeus deu o primeiro passo para transformar esse cenário em realidade.

Os pesquisadores conseguiram conectar dois neurônios artificiais de alta tecnologia com um neurônio biológico de um rato e, ao serem conectados, eles ainda foram capazes de se comunicar através da internet.

A pesquisa foi publicada na revista Scientific Reports.

O sistema, por enquanto, é uma rede “simples”, com o neurônio biológico alojado em um laboratório da Universidade de Pádua, na Itália.

A comunicação é feita com os neurônios artificiais, localizados na Universidade de Zurique, na Suíça, usando uma estrutura de sinapse biológico-artificial.

Ainda em seus primeiros passos, o estudo pode servir como ponto de partida para pesquisas mais complexas, que vão muito além de uma simples comunicação.

“A pesquisa estabelece as bases para um novo cenário que nunca foi encontrado durante a evolução natural, em que neurônios biológicos e artificiais são conectados e se comunicam através de redes globais, estabelecendo as bases para a internet da neuroeletrônica”, afirmou Themis Prodromakis, diretor de nanotecnologia do Centro de Fronteiras Eletrônicas da universidade de Southampton, “Isso abre o caminho para pesquisas sobre a substituição de partes disfuncionais do cérebro por chips de Inteligência Artificial”.

A possibilidade de se tornar um ciborgue conectado à internet pode estar menos distante do que se poderia imaginar.

Conteudo Patrocinado