Coreia do Sul estaria desenvolvendo robôs assassinos no estilo Exterminador do Futuro

Cerca de 50 especialistas em inteligência artificial lançaram um boicote contra o Korea Advanced Institute of Science and Technology (KAIST), da Coreia do Sul, por suspeita de que a instituição estaria desenvolvendo robôs assassinos autônomos.

91
Links Patrocinados
 

“Essa caixa de Pandora será difícil de fechar depois de aberta”, diz o manifesto assinado pelos especialistas. “A inteligência artificial deve ser usada para melhorar e não para ameaçar a vida humana”.

O megaempresário Elon Musk, da Tesla, faz coro ao manifesto e irá entrar com um pedido nas Organizações das Nações Unidas (ONU) para banir esse tipo de tecnologia. Cerca de 30 países ameaçam cortar relações com o KAIST.

Links Patrocinados
 

A tecnologia, que permite que a própria inteligência artificial tome decisões autônomas, poderia ser usada em mísseis, submarinos e drones.

O temor é que em breve teríamos robôs assassinos autônomos, no melhor estilo Exterminador do Futuro, com altíssima capacidade de destruição.

O instituto nega. “Não estamos desenvolvendo qualquer tipo de máquinas mortais ou robôs assassinos”, comunicou o presidente do KAIST, Sung-Chul Shin.

Os especialistas estariam preocupados com a reação da Coreia do Norte diante dessa nova ameaça tecnológica.