Cosmos Episódio 03: A Harmonia dos Mundos

ASSISTA ONLINE - EPISÓDIO LEGENDADO: Sagan inicia o terceiro episódio da série mostrando as diferenças entre a astrologia e a astronomia, lamentando a presença massiva da astrologia nos jornais, frente à dificuldade de encontrar qualquer coluna sobre astronomia.

64
Links Patrocinados
 

O astrônomo Dr. Carl Sagan nos leva em uma viagem pelo tempo e pelo espaço nesta série de 13 episódios originalmente transmitida em 1980. Sagan apresenta as maravilhas do universo, do microscópico ao incomensurável, de uma forma cativante ao público, tomando a Terra como ponto de referência e falando de forma simples e compreensível a pessoas não acostumadas ao vocabulário científico. Ele compara a exploração espacial a pioneiros dos mares dos séculos passados e usa momentos da história humana – como a biblioteca de Alexandria – para fazer metáforas de futuros acontecimentos espaciais.

São abordados vários tópicos, como as origens da vida, a busca por vida em Marte, a ácida composição da atmosfera de Vênus, o ciclo de vida das estrelas, viagens interestelares, a velocidade da luz, o perigo da autodestruição humana, e a busca por inteligência extraterrestre por rádio.

Links Patrocinados
 

Ao introduzir a ciência ao público, Sagan faz uma profunda reflexão sobre a ligação que temos com o universo. “Somos todos poeira de estrelas.” Ele também incita o espectador a ir além em sua própria busca por respostas, afinal, nossa consciência é forma que o universo encontrou de explorar a si mesmo.

A série foi escrita no fim dos anos 70 e, ainda hoje, suas reflexões sobre a preservação ambiental e sobre as paz entre as nações continuam atuais.

Cosmos Episódio 03: A Harmonia dos Mundos

https://www.facebook.com/watch/?v=2538807246157586

Sagan inicia o terceiro episódio da série mostrando as diferenças entre a astrologia e a astronomia, lamentando a presença massiva da astrologia nos jornais, frente à dificuldade de encontrar qualquer coluna sobre astronomia.

Traçando o percurso da humanidade na observação dos corpos celestes e na descoberta das leis que os regem, Sagan vai dos Anasazi à superação do modelo geocêntrico promovida por Nicolau Copérnico (1473-1543), Tycho Brahe (1546-1601) e Johannes Kepler (1571-1630).