Cynocephali: o Povo com Cabeça de Cachorro

Ao longo da história, inúmeras referências a estes seres com cabeça de chacal ou de cachorro, os cynocephali ou cinocéfalos, são encontradas em antigos textos gregos e chineses.

158
Links Patrocinados
 

Na China, o missionário budista Hui-Sheng narrou o encontro com os homens cabeça de cachorro em uma ilha ao leste de Fusang e o famoso viajante Marco Polo, também menciona os cinocéfalos, e seus textos falam dos bárbaros com cabeça de cachorro que viviam e cultivavam especiarias nas Ilhas Andaman.

O médico e historiador grego Ctesias de Cnido, do quinto século, escreveu que nas montanhas indianas viu homens com cabeças de cães que não conversavam, mas latiam e tinham dentes maiores que cachorros e garras como animais, eram conhecidos por viver de carne crua, frutas e caçar com arcos e flechas.

Links Patrocinados
 

Eles negociavam com os habitantes locais e enviavam tributos ao rei da Índia. Viviam em cavernas, tinham peles bronzeadas e todos tinham uma cauda como a de um cachorro, só que mais longa.

Cynocephali ilustrado no saltério de Kiev, em 1397.

Não se sabe ao certo quem ou o que esses viajantes viram enquanto exploravam o mundo antigo e suas áreas desconhecidas.

Alguns pesquisadores acreditam que essas lendas poderiam ter sido consequência de uma confusão de tribos de babuinos, mandris, ou outras espécies de primatas com humanos.

Contudo, os amantes do ocultismo acreditam que os cinocéfalos teriam de fato existido, assim como outras criaturas mitológicas, a exemplo do Minotauro ou dos lobisomens e unicórnios.

Às vezes é bom imaginar que maravilhas existiam, afinal, nunca se sabe o que um arqueólogo ou historiador vai encontrar em suas próximas investigações.