Documento da CIA mostra o que aconteceu quando a KGB derrubou um OVNI

Um documento guardado nos arquivos online da CIA descreve o que aconteceu quando a KGB derrubou um OVNI com um míssel antiaéreo.

325
Links Patrocinados
 

Governos globais e agências de inteligência em todo o mundo liberaram centenas de milhares de páginas de documentos pertencentes ao fenômeno OVNI nos últimos anos. Esses arquivos indicam que os objetos são comumente rastreados por radar e perseguidos pelos militares, e são então, enviados para análises mais detalhadas.

Os arquivos também revelam avistamentos de estranhos objetos viajando a velocidades tremendas e realizando manobras que nenhuma aeronave conhecida seria capaz de realizar.

Links Patrocinados
 

Acredita-se que estes objetos sejam de origem extraterrestre, não apenas por sua superioridade tecnológica, mas também porque muitos políticos e militares de alto escalão, junto com acadêmicos de prestígio, compartilharam informações de que estavam familiarizados com os seres extraterrestres inteligentes que visitam nosso planeta.

Não é surpresa que a CIA e outras agências de inteligência dos EUA estivessem vigiando outros países, sabemos que a espionagem acontece o tempo todo e governos de outros países também fazem o mesmo.

A questão dos OVNIs obviamente tem sido de extremo interesse para essas agências, dada a escala de recursos investidos na investigação. Documentos nos arquivos da CIA também mostram que eles estavam interessados ​​em relatos de corpos extraterrestres reais.

Em um dos documentos divulgados pela Lei de Liberdade de Informação (FOIA), o general de quatro estrelas Nathan Twinning escreveu: “o fenômeno relatado é algo real e não visionário ou fictício e as características operacionais relatadas tais como taxas extremas de aceleração, manobrabilidade e ações consideradas evasivas quando avistados ou contatados por nossas aeronaves e radares, fazem crer na possibilidade de que estes objetos sejam controlados manual, automatica ou remotamente”.

A palavra-chave é “evasiva”. Esse argumento também foi defendido alguns anos atrás pelo ex-ministro da Defesa canadense Paul Hellyer, que afirmou que: “Décadas atrás, visitantes de outros planetas nos alertaram sobre onde iríamos parar e nos ofereceram ajuda. Mas, em vez disso, nós, ou pelo menos alguns de nós, interpretamos suas visitas como uma ameaça e decidimos atirar primeiro e perguntar depois”. Neste mesmo discurso, ele também menciona o fato de que, como resultado de nossas próprias exibições de agressão, os OVNIs começaram a tomar “medidas corretivas para evitar nossas aeronaves” e que alguns pilotos realmente perderam a vida como resultado de retaliação.

O Incidente da KGB

O documento está armazenado nos arquivos online da CIA e pode ser encontrado neste link, a tradução pode ser lida abaixo:

O documento afirma que: “Após Mikhail Gorbachev dissolver o Serviço Secreto de Inteligência KGB, em 1991, muito material do departamento vazou, especialmente para a CIA, que obteve um arquivo de 250 páginas sobre o ataque de um OVNI a uma unidade militar na Sibéria” e continua descrevendo algo extraordinário:

“O arquivo contém não apenas muitas fotografias e desenhos documentais, mas também testemunhos de participantes reais dos eventos. Um dos representantes da CIA se referiu a este caso como ‘uma imagem horrível de vingança por parte de criaturas extraterrestres, uma imagem que faz o sangue congelar’.

De acordo com os materiais da KGB, uma espaçonave voando bastante baixo, em forma de disco, apareceu acima de uma unidade militar que realizava manobras de treinamento de rotina. Por razões desconhecidas, alguém lançou inesperadamente um míssil antiaéreo do tipo terra-ar e atingiu o OVNI. Ele caiu na Terra não muito longe, e cinco humanoides pequenos com ‘grandes cabeças e grandes olhos negros’ emergiram dele.

Nos depoimentos dos dois soldados que permaneceram vivos, foi declarado que depois de se libertarem dos destroços, os alienígenas se aproximaram uns dos outros e depois ‘se fundiram em um único objeto que adquiriu uma forma esférica’. Esse objeto começou a zumbir bruscamente, e então se tornou de um branco brilhante. Em alguns segundos, as esferas cresceram muito mais e explodiram lançando uma luz extremamente brilhante. Nesse mesmo instante, 23 soldados que assistiam ao fenômeno se transformaram em ‘estátuas de pedra’. Apenas dois soldados que estavam na sombra e menos expostos à explosão luminosa sobreviveram.

O relatório da KGB continua dizendo que os restos do OVNI e dos ‘soldados petrificados’ foram transferidos para uma instituição secreta de pesquisa científica perto de Moscou. Os especialistas assumiram que uma fonte de energia ainda desconhecida para os terráqueos mudou instantaneamente a estrutura dos organismos vivos dos soldados, transformando-os em uma substância cuja composição molecular não é diferente da do calcário.”

O documento termina com um comentário de um representante da CIA, que diz: “Se o arquivo da KGB corresponde à realidade, este é um caso extremamente ameaçador. Os alienígenas possuem tais armas e tecnologia que vão além de todas as nossas suposições. Eles podem se defender se forem atacados”.

Mikhail Gorbachev foi chefe de Estado da União Soviética de 1988 a 1991, e declarou publicamente que “o fenômeno dos OVNIs existe e deve ser tratado com seriedade”.