Pesquisador afirma que OVNIs são do Futuro

Um antropólogo da Montana Tech University afirma ter evidências para provar que os OVNIs pertencem aos humanos viajando de volta no tempo, vindos do futuro.

78
Links Patrocinados
 

O Dr. Michael P. Masters, pesquisador e professor de antropologia da Montana Tech University, em Montana, nos EUA, afirma que décadas de avistamentos e encontros com OVNIs foram erroneamente interpretados e seriam, na verdade, nossos descendentes longínquos que voltam no tempo para nos visitar.

O doutor apresentou a teoria em seu novo livro intitulado “Identified Flying Objects: A Multidisciplinary Scientific Approach to the UFO Phenomenon” (Objetos Voadores Identificados: Uma Abordagem Científica Multidisciplinar do Fenômeno OVNI, ainda sem tradução em português), que examina a mudança evolutiva a longo prazo na biologia, cultura e tecnologia humana.

Links Patrocinados
 

Uma evidência fundamental que levou o professor a elaborar essa teoria é que quando a maioria das pessoas relata encontros íntimos com alienígenas, elas sempre parecem descrevê-los da mesma maneira.

A maioria dos avistamentos descreve os supostos alienígenas com postura ereta e tendo cinco dedos em cada mão e pé. Os chamados ‘seres terrestres’ são bilaterais, simétricos e têm dois olhos, uma boca, um nariz.

Muitos também afirmam que eles podem se comunicar conosco em nossos próprios idiomas.

Dr. Michael P. Masters, professor de antropologia da Montana Tech University, Montana, EUA.

“O fenômeno pode ser explicado como nossos próprios descendentes distantes voltando no tempo para nos estudar em seu passado evolutivo”, disse Michael.

Abduções e exames médicos, na sua opinião, provam que os viajantes do tempo são antropólogos, exatamente como ele.

O antropólogo, pesquisador e especialista em avistamentos de OVNIs, disse que esses encontros podem ser explicados cientificamente, mesmo que os céticos considerem essa ciência marginal – um campo de estudo estabelecido que se afasta significativamente das teorias convencionais.

O Dr. Masters afirma: “Continuo vigilante em meu próprio ceticismo. Não tenho uma devoção inabalável a essa teoria e nem pretendo proclamar a verdade”.

“Voltar no tempo para estudar humanos antigos seria o ‘Santo Graal da paleontologia’.”, conclui Masters.