Robô autônomo é atropelado e “morto” por carro auto-dirigivel da Tesla

Se você estava preocupado com robôs inteligentes dominando o planeta, pode ficar tranquilo. Os carros auto-dirigíveis (aqueles que não precisam de motoristas) estão aqui para nos salvar.

67
Steven Smith via Promobot/Promobot
Links Patrocinados  

Naquela que é possivelmente a história mais futurista de todos os tempos, um carro do tipo auto-dirigivel da Tesla atropelou e “matou” um robô autônomo.

O incidente aconteceu na Paradise Road, em Las Vegas, nos EUA, na noite de 6 de janeiro.

Engenheiros transportavam vários robôs para uma exibição do CES (Consumer Electronics Show), uma feira anual que se anuncia como “palco global de inovações”, introduzindo tecnologia de última geração no mercado.

O atropelado era o modelo V4 de uma empresa chamada Promobot, parte de uma coleção de “robôs autônomos projetados para fins comerciais” alugáveis por US$ 2.000 por dia.

Segundo o site da Promobot:

“Ele é capaz de se comunicar com pessoas sobre qualquer assunto, reconhecer rostos, responder perguntas, mover-se, evitar obstáculos, movimentar os braços e a cabeça, mostrar vários materiais em sua tela e integrar-se a dispositivos e sistemas de terceiros. Eles executam as funções de administradores, promotores, recepcionistas, guias de museus, consultores, concierges e muitos outros.”

Após a colisão de domingo, a Promobot afirmou que uma de suas criações havia sido “morta” por volta das 19h, quando o robô saiu da feira e entrou na pista do estacionamento local, onde foi atingido por um Tesla.

O carro estava operando de modo autônomo, embora houvesse um passageiro a bordo. O veículo dirigiu por mais 50 metros após o acidente, antes de finalmente parar.

Algumas pessoas acreditam que a cena foi um golpe de publicidade da empresa, embora seja improvável que Elon Musk soubesse de alguma coisa – afinal, o incidente certamente não promove a segurança dos seus carros autônomos.

A Promobot explicou, quando as duas criações futuristas colidiram, o robô foi inclinado para o lado, causando “danos sérios”, o que é provavelmente irreparável.

O robô machucado não pôde ser exibido na CES, pois partes de seu corpo, cabeça, mecanismos de braço e plataforma de movimento foram destruídas.

Oleg Kivokurtsev, diretor de desenvolvimento da Promobot, declarou o seguinte sobre o acidente: “Claro que estamos aborrecidos. Nós trouxemos este robô da Filadélfia para participar do CES. Agora ele não pode participar do evento e nem ser recuperado. Nós conduziremos uma investigação interna e descobriremos porque o robô foi para a pista.”

George Caldera, o passageiro do carro da Tesla, explicou: “Não havia ninguém lá, nem homens, nem carros. Eu troquei o Tesla para o modo autônomo e ele começou a se mover. E uau! Um robô na pista! Eu pensei que ele viraria, mas bateu diretamente nele! Eu sinto muito, o robô parece bonitinho. Minhas sinceras desculpas aos engenheiros”.

Links Patrocinados