Vida em Marte poderá ser encontrada nas próximas semanas

Uma sonda espacial europeia está prestes a finalmente descobrir se há vida em Marte.

71
Ilustração da sonda orbital Exomars deixando a Terra. Crédito: ESA
Links Patrocinados
 

A ExoMars Trace Gas Orbiter (TGO), da Agência Espacial Europeia (ESA), que iniciou a sua viagem ao planeta vermelho há um ano, está orbitando o planeta. Ele vai começar a procurar por vida alienígena dentro das próximas duas semanas.

A nave permanecerá na atmosfera marciana, onde irá “farejar” por sinais de vida alienígena. Isto inclui a presença de metano, que seria uma forte indicação de que existe organismos vivos em Marte.

A TGO está atualmente na órbita de Marte, mas a ESA está instalando um novo software na máquina.

A gerente de missão da ESA, Pia Mitschdoefer, disse:

Este é um marco importante para o nosso programa ExoMars, e uma conquista fantástica para a Europa.

Chegamos a esta órbita pela primeira vez através de aerofrenagem e com a sonda mais pesada já enviada ao planeta vermelho, pronta para começar a procurar por sinais de vida a partir de sua órbita.

A nave irá analisar traços de gases que compõem menos de 1% da atmosfera de Marte. Isto inclui o metano, o qual foi previamente detectado em Marte pela NASA e a ESA.

O metano é encontrada na Terra e é em grande parte gerado pela atividade por micróbios vivos.

Os especialistas estão esperando encontrar um processo semelhante em Marte, que iria provar que há vida em outros lugares do universo além do nosso planeta.

No entanto, o metano é também criado pela atividade vulcânica e ocorre naturalmente reservatórios de hidrocarbonetos.

A TGO será capaz de determinar a origem do metano.

Esta é apenas a primeira parte da missão. O jipe-sonda projetado e construído no Reino Unido vai pousar no planeta vermelho em 2020.

O jipe-sonda ExoMars irá recolher amostras de solo para procurar por evidências de vida em Marte.