O incrível dinossauro ‘mumificado’ de 110 milhões de anos

Os cientistas comemoraram a descoberta do que poderia ser o espécime de dinossauro blindado mais preservado já encontrado na história. Conhecido como nodossauro, o fóssil tem cerca de 110 milhões de anos.

1144
Crédito: National Geographic
Links Patrocinados
 

Cerca de 110 milhões de anos atrás, esse comedor de plantas blindado atravessou o que é hoje o oeste do Canadá, até que um rio inundado o levou a mar aberto. O enterro submarino do dinossauro preservou sua armadura em detalhes requintados. Seu crânio ainda tem placas parecidas com azulejos e uma pátina cinza de peles fossilizadas.

Em 2011, um operador de equipamentos pesados com o nome de Shawn Funk, que trabalha para a empresa de energia Suncor em Alberta, no Canadá, estava perfurando em busca de petróleo bruto quando, de repente, descobriu rochas com cores amarronzadas que pareciam com costelas.

Links Patrocinados
 

“Definitivamente, nada que já tivéssemos visto antes”, disse Funk em uma entrevista em 2011. O homem ainda não desconfiava que ele acabara de descobrir um dinossauro.

Depois de 6 anos, o exemplar foi levado para o Museu Royal Tyrrell. Os cientistas dizem que uma quantidade significativa de “pele” e “armadura do fóssil de dinossauro do focinho aos quadris” estavam intactas.

Crédito: National Geographic

“Nós não temos apenas um esqueleto, nós temos um dinossauro como ele realmente era”, disse Caleb Brown, pesquisador do Museu Royal Tyrrell ao National Geographic. “Durante milhões de anos no fundo do oceano, os minerais tomaram o lugar da armadura e da pele do dinossauro, preservando-o da forma realista agora exibida”.

Para os paleontologistas, o incrível nível de fossilização do dinossauro – causado por seu rápido enterro submarino – é tão raro quanto ganhar na loteria.

Normalmente, apenas os ossos e os dentes são preservados, e raramente os minerais substituem os tecidos moles antes que apodreçam. Também não há garantia de que um fóssil mantenha sua forma real.

Os dinossauros de penas encontrados na China, por exemplo, foram esmagados e os dinossauros “mumificados” da América do Norte, entre os mais completos já encontrados, parecem secos e secos ao sol.